14.4.12


Esta fotografia tem uns 20 anos. Continua a ser a profissão de mais futuro em Portugal, preparem-se.

9.4.12

The Walkmen - Another One Goes By

Escrevo, falo ou comento, nada vale


O "deveria" falar de coisas boas e novas é ultrapassado pelo asco que sinto e instalado na minha cabeça, uma tontura enjoada permanente. Não consigo ver televisão, fujo como ladrão de trabalho, sorrisos de pasta de dentes e novos vómitos, palavras tantas vezes mentidas.


Nada de verdadeiro é real. A igreja e a sua história, a política e as suas gentes transvestidas.








foto retirada da internet

8.4.12

As estrelas têm luz própria, as mais quentes e novas são azuis e as menos encarnadas, o Sol é uma Estrela e situa-se a meio caminho, são as amarelas e as pessoas são cacas ambulantes cheias de orifícios, chamam-se gente e não têm luz própria.


foto retirada da internet
Lia uma merda há dias em que a autora se queixava de não ter homens da idade dela que lessem livros ou que ao menos falassem de alguma coisa em comum...[já que as fodas já está fora de questão, esta sou eu a dizer], jogavam às cartas e ao berlinde de bolso. Enojam-me já os menos crescidos serem assim, de não lerem, de não quererem ler e de não saberem pensar, é preferível arranjar fucktoys já que estes ao menos não fazem mais merdas. O desespero é saber que este pequeno reino feudal será sempre isso, cada vez mais tenho nojo disto tudo, das pessoas, do ser nada de melhor.


[foto helmut newton]

Blondie - One Way Or Another

18.10.11

sei que preciso daquele lugar que agora só na memória ainda está e lá revolto e me revolvo e me abarco e abraço. O lugar da minha mãe. e ando para ver se chego primeiro que os outros.
encontro uma réstia nas taças de papa e por lá como o bocado que ainda me sobra do que já não há. fazes-me isto

17.10.11

A festa tarda a chegar ao corpo, sempre quieto e mudo.

27.9.11

há tempos que faço por esquecer datas, como estou a ficar com anos aos montes, as datas tb se atropelam, decidi começar a esquecer as que me fizeram sofrer. Há drogas para as pessoas se lembrarem das coisas mas não o contrário, só mesmo doenças e isso não me apetece, não gosto de hospitais.

26.9.11

2.9.11

apesar de estar farta de mim, de ti, de todos. cá continuo e sem estar à espera de nada. tenho que me cansar mais.

29.7.11

digo as maiores asneiras que se possam imaginar. tenho "dito-as"

5.7.11

isto é para não me esquecer

tudo liso ou quase
cores fortes e assumidas
Verde no fundo, um verde fosco

Duas ou 3 flores pretas e as hastes finas. tb preto


tudo tão nítido embora fugaz.
nada parece com o que imaginei, parecia simples e belo.